Avaliem minha redação, por favor! TEMA: Família no século XXI

+11 votos
As relações familiares evoluíram muito ao longo do tempo, chegando a uma verdadeira diversidade do conceito família no século XXI. Antigamente, os pais escolhiam com quem a filha iria casar, constituindo um casamento arranjado de modo a obter vantagens; depois as pessoas passaram a se casar por livre e espontânea vontade, e agora já existe casamento entre pessoas do mesmo sexo. Isso evidencia que houve uma desconstrução dos paradigmas, e que as relações familiares passaram a existir de outra forma, além de “pai, mãe e filhos”.
     Entretanto, no Estatuto da Família a definição ainda não se alterou, sendo a tradicional entidade familiar formada pelo matrimônio entre homem e mulher. Uma possível alteração nessas leis gerou muita polêmica, principalmente nas redes sociais, onde o número de defensores e opositores é bem próximo. Até a Câmara dos Deputados abriu uma enquete sobre o assunto, em seu site oficial.
     Atualmente, na sociedade contemporânea muitos casais se divorciam, fazendo com que os filhos sejam criados por apenas um dos responsáveis; casais homoafetivos tentam ter seus próprios filhos através da adoção ou inseminação artificial em uma mulher que funcionará como “barriga de aluguel”, e algumas crianças nem mesmo possuem família, pois foram abandonadas, ou vivem em orfanatos.
     Portanto, apesar de ainda existir muita discussão sobre o conceito família, é preciso ver o assunto por outro prisma e perceber que além de pessoas do mesmo sexo criando filhos, também existem mães e pais solteiros, jovens sendo criados por avós, tios, padrinhos ou até mesmo pelos irmãos mais velhos. De modo que o preconceito contra as novas relações familiares precisa ser disseminado, pois é individual o sentimento de pertencimento à determinada família, não importando o gênero. Faz-se necessário a instrução escolar para as crianças e adolescentes a respeito da mudança da entidade familiar no século XXI, além da reformulação do Estatuto da Família.
Avatar do estudante Perguntou Out 4, 2015 em Redação por Ana Laura Farias (2,210 pontos)
Na minha humilde opinião.
A introdução ficou meio inacabada.   há muita informação e pouca defesa dos argumentos.   Falta relacionar melhor as conjunções.
A conclusão esta boa,    mas faltou o para que .

Contudo é uma boa redação.
CORREÇÃO ORTOGRÁFICA:

As relações familiares evoluíram muito ao longo do tempo, chegando a uma verdadeira diversidade do conceito família no século XXI. Antigamente, os pais escolhiam com quem a filha iria casar, constituindo um casamento arranjado de modo a obter vantagens e depois as pessoas passaram a se casar por livre e espontânea vontade. Agora já existe casamento entre pessoas do mesmo sexo em alguns países do mundo. Isso evidencia que houve uma desconstrução dos paradigmas, e que as relações familiares passaram a existir de outra forma, além de “pai, mãe e filhos”.

No Brasil, entretanto, o Estatuto da Família determina que só é legítima, pelo Estado, a tradicional entidade familiar formada pelo matrimônio entre homem e mulher. Uma possível alteração nessas leis gerou muita polêmica, principalmente nas redes sociais. Percebeu-se que o número de defensores e opositores é quase equivalente entre si. A Câmara dos Deputados abriu uma enquete sobre o assunto, em seu site oficial, realizando uma votação online (falar qual foi o resultado da enquete).

Atualmente, na sociedade brasileira, muitos casais se divorciam. Isto faz com que os filhos sejam criados por apenas um dos responsáveis. Casais homo-afetivos tentam ter seus próprios filhos através da adoção ou inseminação artificial. Mesmo assim, algumas crianças nem mesmo possuem família, pois foram abandonadas, ou vivem em orfanatos.

Apesar de ainda existir muita discussão sobre o conceito família, é preciso ver o assunto por outro prisma e perceber que além de pessoas do mesmo sexo criando filhos, também existem mães e pais solteiros. É preciso verificar que há jovens sendo criados por avós, tios, padrinhos ou até mesmo pelos irmãos mais velhos. É individual, o sentimento de pertencimento à determinada família, não importando o gênero. Faz-se necessário a instrução escolar para as crianças e adolescentes a respeito da mudança da entidade familiar no século XXI, além da reformulação do Estatuto da Família.

5 Respostas

+2 votos
Oi, quanto tempo rs
 Você escreve bem, cuidado com essa palavra  "onde" ,vc tem q usar onde para se referir a local concreto, nós usamos da forma errada no dia a dia ,o certo é usar apenas em situações tipo assim " Onde ela se escondeu? Onde esta a garrafa? " entende?
 abraços.
Avatar do estudante respondida Out 5, 2015 por Victor Ieiri (5,150 pontos)
Obrigada pelas dicas, é de grande ajuda! Irei trocar esse onde por outra palavra.
Era exatamente isso que eu iria comentar! Boa dica :)
+1 voto
Oi, gosto muito de suas redações! parabéns.
Obs:. ''As relações familiares evoluíram muito ao longo do tempo, chegando a uma verdadeira diversidade do conceito família no século XXI''. Essa frase ficou bastante complicada, difícil de entender, faltou esclarecimento.

Na minha humilde opinião, seria legal você inverter a ordem desses parágrafos, pois dessa forma, a estrutura ficaria mais legal.
conclusão:'' De modo que o preconceito contra as novas relações familiares precisa ser disseminado'', frase bastante perigosa, a palavra disseminado, significar expandir, então a frase fica assim, de modo que o preconceito contra as novas  relações familiares precisa ser expandindo ou espalhado, isso vai contra os direitos humanos, cuidado, uma palavra colocada de maneira inadequada, resulta em imensos prejuízos.
Como eu já disse, adoro suas redações, já li várias e acho que você  irá tirar uma nota altíssima, parabéns pela redação e atente aos erros.... Partiu Enem.
Avatar do estudante respondida Out 4, 2015 por Drica Rodrigues (3,490 pontos)
Muito obrigada, a opinião de vocês é muito importante para mim!
Realmente nem tinha percebido a alteração gigantesca que a palavra disseminado iria causar na redação. Confundi o significado dela... Irei trocar por erradicado ou extinguido.

 E ali no início eu quis dizer que houve uma grande evolução no conceito família ao longo dos anos, porque hoje existem famílias compostas de outros modos além de  pai, mãe e filhos.
+1 voto
A redação está excelente! Me chamaram atenção apenas duas coisas: na frase "de modo que o preconceito contra as novas relações familiares precisa ser disseminado" você se diz favorável ao preconceito, pois o verbo disseminar é "espalhar, expandir" e quando você afirma que casais homoafetivos usam "barrigas de aluguel" você esqueceu que também existem mulheres homossexuais, que não precisariam de uma inseminação utilizando "barrigas de aluguel"
Avatar do estudante respondida Mai 11, 2016 por Giovana Menezes (140 pontos)
+1 voto
Fique atenta com expressões do tipo
 " atualmente, na sociedade contemporânea " - isto é Prolixo (redundante)
 Além disso,  a conjunção adversativa no início do primeiro parágrafo de desenvolvimento retoma um certo aprofundamento no início da introdução,  que não é recomendado.  Cabe destacar ainda,  a ausência da interdisciplinaridade (competência 2).

Continue praticando
Avatar do estudante respondida Mai 15, 2016 por Guilherme Alves (230 pontos)
Bom repertório histórico
0 votos
Completando o que já foi dito, eu creio que não fica bemo  D1  contrariar a introdução ,pois o D1 é uma retomada e aprofundamento da introdução.Seria melhor o D2  contrariando o D1.
Avatar do estudante respondida Out 11, 2016 por Arthur (2,790 pontos)
...